Alto… bem alto…

Uma corda, dois pedaços de madeira, quatro pregos, uma garrafa de coca cola, um amplificador bem antigo… e a pergunta: “Tens a certeza que ainda queres comprar uma guitarra?”.

It Might Get Loud é mais do que um documentário, é entrar na vida de três gerações de músicos distintas pela porta da frente.

Começando pelos mais antigos, porque “velhos são os trapos” e quando falamos de Jimmy Page o ditado cai como uma luva.
Jimmy Page emprega uma carga de romantismo arrebatadora às suas guitarras, gerando laços de união com elas que o despem quando se vê privado das suas “meninas”. É encantador verificar um ser humano que dedicou a sua vida à criação musical, continua com a mesma paixão, a mesma intensidade, o mesmo amor que o fez criar temas tão imortais como Whole Lotta Love, Stariway to Heaven ou Kashmir.

The Edge é um fã incondicional das novas tecnologias aplicadas na música, efeitos, pedaleiras de distorção, tudo isto, unido à grande capacidade criativa torna a música mais simples. É interessante ver o riff introdutório de “elevation” se limitar a dois acordes e um pedal de distorção. Oh, assim é fácil… pois é… mas é preciso algo mais do que o material… é necessário a matéria prima… a criatividade… e nisso The Edge é fértil.

Para Jack White, o petiz do trio, “a tecnologia é o grande destruidor da emoção e verdade, […] facilita, mas não te torna mais criativo”. É sem dúvida uma afirmação polémica, mas que se entende quando se descobre que a música favorita de White é Grinnin’ In Your Face de Son House. Jack White é sem dúvida o menos ortodoxo dos três na relação com a guitarra. Guitarras de plástico ou guitarras velhas… venham elas, ensinam-te a tocar, “agora se queres facilidades compra uma Stratocaster”. A guitarra principal usado nos White Stripes, é uma peça barata completamente construída em plástico oco, e foi excelente para White ensinar o seu “Mini Me” que o acompanhou neste documentário a “pick a fight with it and win”

white
Sim isto é a guitarra principal dos White Stripes…

Quando White pega na guitarra e agarra a atenção Jimmy Page e The Edge, mostra que a idade não faz de White o aprendiz.

ver Jimmy Page e The Edge fixados nas notas que White “saca” da sua guitarra, é demonstrativo de toda a humildade que os grande possuem. Aprender, é com quem sabe, não interessa a idade… interessa o saber, o conhecimentos, a arte!

"Kurt Cobain e os Nirvana são o exemplo do mito perfeito"
Previous post
Nirvana: 5 passos para o mito perfeito.
Next post
A poesia mulata do sax de Nanutu
Back
SHARE

Alto… bem alto…