Call 123-456-789

ANOHNI @ Coliseu do Porto

Esta terça feira, ANOHNI, anteriormente conhecida por Antony Hegarty, voz dos Antony and the Johnsons, banda marcou o panorama musical nos anos 2000, criando discos de grande sucesso junto do público e crítica. Este ano, ANOHNI apareceu-nos com Hopelessness, disco que transforma a música de Antony and the Johnsons adicionando-lhe ritmos dançáveis.

ANOHNI

A presença de ANOHNI numa sala de concertos é sempre desconcertante e o concerto de ontem iniciou-se com uma performance dançante de Naomi Campbell sob um inquitante ruído sonoro. Parco em palavras, ANOHNI entrou, cantou, encantou e saiu, sem nunca se ter dirigido à meia casa que estava no Coliseu do Porto.

Sempre com a projecção de vários “interpretes” ANOHNI foi visitando o Hopelessness gerando sempre no público presente grandes ovações dos fãs incondicionais. Temas como 4 Degrees, Ricochet ou Why Did You Separate Me tocaram bem lá dentro gerando alguma emoção nos presentes. O mais mediático Drone Bomb Me ficou para o fim, algo que deixou no público a ambiguidade de regressarmos a casa com o melhor sabor na boca e de sentir que foi um jantar gourmet.

ANOHNI

A multiplicidade de sensações que uma artista como ANOHNI consegue transportar a cada actuação, faz com que as nossas vidas fiquem cada vez mais preenchida sempre que temos o privilégio de ser o receptor da partilha. ANOHNI é muito mais que uma artista de música. Toda a performance egocêntrica que presenciamos, onde os “fazedores de música” estão remetidos a um canto, faz com que o centro da arte seja ainda mais o artista, ofuscando tudo o que à volta poderia acontecer, iluminando o palco duma forma exímia.

ANOHNI chegou e fez o que melhor faz… encantou… e nós ficamos hipnotizados.

Previous post
Banda da Semana . Best Youth
Next post
21 anos de Lamb no Coliseu do Porto
Back
SHARE

ANOHNI @ Coliseu do Porto